320 vacinas a indígenas do Xingu podem ser perdidas por má conservação.

A SESAI (Secretaria Especial de Saúde Indígena), ligada ao Ministério da Saúde, informou hoje que está apurando um caso de suposta má conservação de 320 doses de vacinas contra a covid-19 enviadas ao DSEI (Distrito Sanitário Especial Indígena) Xingu. Investigações iniciais indicam que houve “variação na temperatura” do armazenamento, o que pode levar ao descarte dos imunizantes. O material já foi enviado ao PNI (Programa Nacional de Imunizações), onde será avaliado. Segundo o secretário Especial de Saúde Indígena do Ministério da Saúde, Robson Santos da Silva, as responsabilidades já estão sendo apuradas junto ao Ministério Público.

Silva também garantiu que, se for confirmado o descarte das doses, “ainda assim não faltarão vacinas”, uma vez que o plano nacional de vacinação contra o coronavírus já prevê uma perda operacional de 5%. Até o momento, 67% dos indígenas (273.957) já receberam a primeira dose e 43% (177.704) a segunda, de acordo com o Ministério da Saúde. Os dados de doses aplicadas e coberturas vacinais da população indígena das aldeias estão sendo disponibilizados no Portal da Saúde Indígena. Como nas áreas mais remotas não há sinal de celular ou acesso à internet, ainda há dificuldade de registro imediato na inserção das doses no sistema do PNI. Cronograma O plano elaborado pelo Ministério.

fonte : https://noticias.uol.com.br/saude/ultimas-noticias/redacao/2021/03/14/

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *